Mediunidade Olfativa

Mediunidade Olfativa - Site Espiritismo na Prática - Grupo de Estudos Espírita Paulo de Tarso
Ícone de views - Site Espiritismo na Prática - Grupo de Estudos Espírita Paulo de Tarso Views: 908
0 comentário(s)

Embora a Mediunidade Olfativa seja pouco estudada e comentada na Doutrina Espírita, isso não quer dizer que ela seja rara, pelo contrário, há muitos Médiuns com essa capacidade.


Muitas vezes sentimos odores cuja origem nos é desconhecida, ou seja, não conseguimos identificar nada a nossa volta ou próximo de nós que possa estar exalando esse cheiro.


Algumas vezes, podemos sentir um cheiro de um perfume específico e vem a nossa mente, na mesma hora, o nome de uma pessoa desencarnada, dessa forma, muito provavelmente pode ser um indicativo que aquele Espírito esteja presente e se manifestando, mas isso requer cautela, pois temos que averiguar que não tenha nada no ambiente físico exalando ou simulando aquele odor.


"São variadíssimos os meios de comunicação. Atuando sobre os nossos órgãos e sobre todos os nossos sentidos, podem os Espíritos manifestar-se à nossa visão, por meio das aparições; ao nosso tato, por impressões tangíveis, visíveis ou ocultas; à audição pelos ruídos; ao olfato por meio de odores sem causa conhecida. Este último modo de manifestação, se bem muito real, é, incontestavelmente, o mais incerto, pelas múltiplas causas que podem induzir em erro. Daí o nos não demorarmos em tratar dele." - O Livro dos Médiuns, Da Natureza das Comunicações, item 138


Não é incomum, por vezes, sentirmos cheiros, odores ou aromas desconhecidos, podendo serem suaves, fortes, agradáveis ou fétidos, pois o Médium que possui essa capacidade olfativa tem essa possibilidade de sentir odores do plano espiritual.

Pode haver situações onde há um grupos de pessoas, e só há uma pessoa (que é Médium Olfativo) sente o odor e outros não sentirem nada, assim como, há a possibilidade de dois ou mais Médiuns Olfativos estarem reunidos em mesmo ambiente e sentirem cheiros diferentes ao mesmo tempo.


Há Médiuns que possuem a capacidade mediúnica de criar odores de flores e que está flor que exala o perfume não está presente no ambiente. Já pude presenciar Médiuns com essa capacidade criar cheiros de rosas, de jasmin e outros elementos da natureza dentro de um comodo fechado, onde no local não existiam essas flores e nenhuma outra flor.


Chico Xavier muitas vezes exalava do seu peito fortes odores de rosas, que segundo alguns amigos e relatos, comentavam que esses aromas impregnavam nas roupas dos presentes e duravam dias, semanas, mesmo as roupas sendo lavadas e passadas, o cheiro ainda persistia impregnada na roupa das pessoas.


Há um estudo realizado por trabalhadores do Centro Espírita Deus, Luz e Verdade que cooperou com os mentores espirituais e o resultado desse estudo foi a criação de um opúsculo intitulado de "Cuidar da Mente e do Corpo" que nos informa os três tipos de cheiros advindos do plano espiritual:


"1º) odor da aura da pessoa, suave e agradável quando há elevação, e insuportável no indivíduo ou em quem está com fluidos pesados por vícios habituais e degradantes;


2º) odor do pensamento, doce e perfumado se provém de pensamentos bons; metálico, causando forte impacto no “chakra” cardíaco e na glândula timo, tratando-se de pessoas de baixo teor vibratório;


3º) odor dos sentimentos, perfumado quando bons e fétidos quando maus e raivosos." - Livro: Cuidar da Mente e do Corpo - Autora Bernadete de Oliveira Santana


Então, por ora, ficamos por aqui, esperamos que tenha apreciado o nosso singelo estudo sobre a Mediunidade Olfativa, pedimos que compartilhe este estudo com seus amigos, pois esse tipo de Mediunidade é pouco estudada pelo Espíritas.

Tags para Pesquisa

MEDIUNIDADE MEDIUNISMO MEDIUNIDADE ESPÍRITA MEDIUNIDADE OLFATIVA CHEIROS ODORES

Destacamos para você

Temos 0 comentário(s) neste artigo

Faça o seu comentário sobre este artigo: