O Nosso Livre Arbítrio Segundo o Espiritismo

O Nosso Livre Arbítrio Segundo o Espiritismo - Site Espiritismo na Prática - Grupo de Estudos Espírita Paulo de Tarso
Ícone de views - Site Espiritismo na Prática - Grupo de Estudos Espírita Paulo de Tarso Views: 98
0 comentário(s)

No dicionário encontramos a seguinte definição sobre o tema: livre arbítrio:


Possibilidade de decidir, escolher em função da própria vontade, isenta de qualquer condicionamento, motivo ou causa determinante. A liberdade de agir está condicionada, portanto, à vontade


Já a definição que o Espiritismo nos traz é ainda mais rica e muito esclarecedora:


Livre-arbítrio é [...] a liberdade de fazer, ou não fazer, de seguir tal ou tal caminho, para o seu adiantamento, o que é um dos atributos essenciais do Espírito. “ - Obras Póstumas, Cap. 3 - item 16


Temos também no “O Livro dos Espíritos” na questão 780A a seguinte mensagem dos Espíritos:


“O desenvolvimento do livre arbítrio acompanha o da inteligência e aumenta a responsabilidade dos atos.


Então já podemos perceber que há um papel importante na ação do nosso livre arbítrio que é a inteligência e a nossa responsabilidade. 


A nossa liberdade é relativa, pois posso exercer o meu livre arbítrio, tomar as minhas decisões, fazer as minhas escolhas, posso realizar a minha vontade, mas a minha liberdade é relativa porque essa liberdade que eu possuo, termina quando invado a liberdade do outro.


Quando isso pode ocorrer?


Quando eu tomo decisões, faço escolhas ou passo por cima da vontade do outro, enquanto não invadir a liberdade do outro, mantenho-me no livre arbítrio. 


Pois a liberdade ela não deve ser uma medida coercitiva ou de restritiva, ela deve ser uma expressão da vontade do Espírito de exercer sua vontade, mas como disse anteriormente, qualquer medida que invada a liberdade do outro traz consequências ao Espírito.


Aí alguém fala, mas não há um destino ou não somos predestinados a alguma coisa?


No Espiritismo não acreditamos no determinismo, mas na minha opinião digo que se houver um determinismo seria esse: Amar a Deus sobre todas as coisas e ao nosso próximo como a nós mesmos.


Não existe um Espírito, encarnado ou desencarnado que esteja destinado ou pré-destinado ao mal, não existe isso. 


O Bem ou o mal é uma escolha, própria nossa de seres ainda em evolução, buscando alcançarmos a nossa luz, conquistar nossa purificação espiritual.


Então, dessa forma, pela nossa liberdade e vontade, decorrente de nossas escolhas é que nós vamos determinar as consequências de nossos atos no futuro e, que vão nos impactar a Alma, o nosso Espírito.


Então, temos  uma mensagem importante de Paulo que precisamos meditar:


Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais de novo a jugo de servidão.” Gálatas 5:1


Jesus foi aquele que chancelou a liberdade, nos concedeu o entendimento de que somos livres para agir, mas responsáveis por tudo aquilo que decorra de nossa liberdade.


Não existe liberdade e respeito sem obrigação e desempenho.Ceifa de luz - Emmanuel


Dever observado e cumprido mede o nosso direito de agir com independência.Ceifa de luz – Emmanuel


Emmanuel traz dois ensinamentos importantes, que toda a liberdade exige obrigações, deveres que devem ser observados, pois toda ação traz uma consequência para nós e para aqueles forem envolvidos ou afetados por nossa ação, dessa forma, somos responsáveis pelo Bem ou pelo mal decorrente de nossa ação.


O desenvolvimento da inteligência aumenta a liberdade dos atos?


R - Certamente, e é por isso que és mais esclarecido do que o selvagem, e também mais responsável do que ele.O Livro dos Espíritos 438 


Na medida em que vamos ganhando superioridade moral através do conhecimento e do exercício reencarnatório, vamos adquirindo maiores responsabilidades, pois o nosso grau de inteligência e de compreensão sobre as coisas vão aumentando e com isso, nossos deveres serão também condizentes com o nível de nossa inteligência.


Posso ter no pensamento, uma liberdade menos restritiva, pois o pensamento é um campo livre de ideias que surgem ou que são criadas por nós.


Negar ao homem o livre-arbítrio seria negar nele a existência de uma alma inteligente e identificá-lo com o animal, tanto do ponto de vista moral como físico.” - O Livro dos Espíritos 432 - comentário de Kardec


Boas escolhas trarão bons frutos e créditos para que possa utilizar ao seu proveito, mas quando contraí débitos, há consequências, e consequências reclama deveres que temos que realizar.


Se ainda não conheces os ensinamentos do Cristo, estás livre para fazer o que gostas, mas se já aceitaste as lições de Jesus, estás livre para fazer o que deves.Recados do Além - Emmanuel 


Então faça bom proveito da sua liberdade, faça boas escolhas, pois é a liberdade que te move para frente, para avançar na sua jornada evolutiva, pois todos temos deveres e/ou obrigações que deveremos cumprir para readquirir a liberdade novamente.


A liberdade te proporciona isso, avançar mais depressa, é um tesouro que Deus nos concede todos os dias de nossas vidas, seja como encarnado como desencarnado, portanto, honre e haja com fidelidade a esse tesouro dos céus.


Meditemos na liberdade com que o Cristo nos libertou das algemas da ignorância e da crueldade.


Não lhe enxergamos qualquer traço de rebeldia em momento algum.


Através de todas as circunstâncias, sem perder o dinamismo da própria Fé, submete-se, valoroso, ao arbítrio de nosso Pai.” - Palavras de Vida Eterna - Emmanuel


Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade, porém, não useis da liberdade para dar ocasião à carne; sede, antes, servos uns dos outros pelo amor.” — Gálatas, 5.13


A pessoa que guarda rancor, mágoas ou rixas com outras pessoas, ela goza de um livre arbítrio reduzido, pois é escravo de suas próprias emoções e paixões.


Assim como a possessão por alguém ou alguma coisa, aliás, de certa forma, tudo que vá de encontro ao amor, nos torna escravo ou dependentes de alguma circunstância que nos impede de ser feliz, pois basta ver aquele desafeto passar por nós na rua que instantaneamente passamos da felicidade para ser escravos da raiva, do ódio, do rancor, enfim de baixas energias.


No mundo, a maioria das pessoas  são escravas de suas paixões, de sua imperícia no uso da liberdade, e isso traz consequências muito graves para a criatura humana.


Por isso, repetimos as palavras de Paulo de Tarso:


Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade, porém, não useis da liberdade para dar ocasião à carne; sede, antes, servos uns dos outros pelo amor.” — Gálatas, 5.13


Em outras palavras se for para ser servo, seja servo dessa máxima: Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo.

Tags para Pesquisa

LIVRE ARBÍTRIO LIBERDADE ESCOLHAS LIBERDADE PARA ESCOLHER visão espírita

Destacamos para você

Temos 0 comentário(s) neste artigo

Faça o seu comentário sobre este artigo: